Archive for 16 de Fevereiro, 2007

“Meme” de atitudes eco-conscientes.

Fevereiro 16, 2007

“Meme” das atitudes eco-conscientes

A Regina me convidou para participar da “meme” das atitudes eco-conscientes, criada pela Lúcia Malla, Denise e Allan, do excelente blog coletivo Faça a Sua Parte. Devo descrever algumas atitudes que sejam “eco-conscientes” . Receio estar muito longe de ser um modelo e confesso que tenho sentido que deveria contribuir muito mais do pouquíssimo que faço, porque, como sabemos, a situação está crítica. De qualquer forma, vamos lá:

  1. Transporte. Temos apenas um carro que usamos muito pouco. Nosso carro é pequeno e bem econômico. Ainda que eu tenha muito medo da violência, minha filha de 16 anos usa transporte coletivo com muito mais freqüência que suas amigas. O resultado é que não poluímos tanto o ar com dióxido de carbono, um dos principais contribuidores para o aquecimento global.
  2. Lixo. Há anos separamos tudo que é de plástico e de vidro para o “Lixo que não é lixo”, parte de um programa de reciclagem bem sucedido da minha cidade.
  3. Alimentação. Em casa, sempre comemos frutas e verduras orgânicas. Quem me conhece, me acha bem “natureba” com relação a alimentação. Nunca permiti que as meninas tomassem refrigerantes e só bebemos água ou suco natural. Quando eu tinha mais tempo, fazia broa integral, ricota e iogurte. Além de incentivar hábitos alimentares saudáveis, eu não usava tantas embalagens plásticas. Meu marido acabou se rendendo e, hoje em dia, come menos carne e adora saladas. Fazemos saladas com nozes, frutas e queijos, que ficam muito gostosas. Na medida do possível, reaproveitamos os alimentos que não consumimos na refeição anterior. Fora isso, planto temperos e couve. Temos também um limoeiro que rende limonadas bem fresquinhos no verão.
  4. Flores. Adoro ter flores na minha casa e, ao invés de comprá-las de grandes produtores que usam agrotóxicos, eu aproveito as minhas. E cultivo o meu jardim. 
  5. Ética. Sou professora de literatura. Nas minhas aulas e pesquisas tenho uma postura política, ou seja, sempre levanto questionamentos ideológicos sobre os textos que analiso. A ecocrítica é um exemplo de como podemos repensar o texto literário a partir do meio ambiente.  Pode parecer ínfimo mas requer que o aluno (e que o professor!) assuma uma postura crítica sobre o assunto. Acredito firmemente que uma mudança de comportamento se efetua a partir de uma reflexão ética. Esse é um dos conceitos principais que Al Gore advoga em  Uma verdade invonveniente.  Uma pequena contribuição minha pode ser lida nesse post aqui. É o post que recebe mais visitas no meu blog e fico muito feliz por isto.

Os meus pecados ecológicos são muitos e alguns são terríveis. Por exemplo, tenho usado muiiiito papel para imprimir os capítulos da minha tese que estão sendo freqüentemente revisados por mim e pela minha orientadora. Não consigo revisar textos longos no computador. Já tentei e não adianta.

Outro problema é o nosso excessivo consumo de eletricidade, apesar de usarmos lâmpadas econômicas e de não termos ar condicionado. Pelo menos dois computadores ficam ligados 24 horas por dia e a nossa conta é bem alta.

Agora convido a Edelize , a Laura e a Raquel para participar.

Atualização: O blogue “Faça a sua Parte” mantém uma lista atualizada com os links de todos que estão participando. Clique aqui para ver.

Anúncios