Confissões de uma desesperada.

Abril 5, 2007

O nome desse blogue não tem nada a ver. Devia ser “confissões de uma desesperada”, para dar a verdadeira noção da realidade de sua autora. As horas vão passando inexoravelmente e a minha feição está passando de cara de apatetada para desesperada. O meu olhar é de medo, de horror, de pavor. Me digam, que m**** é que eu fui me meter? Por que essa vocação para tanto sacrifício?

Para vocês terem uma noção do desespero, esses dias vi o filme/documentário super “cult” do momento aqui no Brasil, “The Secret” e, prova irrefutável do nível do meu estado mental, gostei, aprovei. Vou assistir de novo. Aliás, vou assistir todos os dias. Ocorre, então, que estou adotando-o como uma filosofia nova, inédita (nunca ninguém falou sobre o poder do pensamento positivo, né?), quase milagrosa. E estou, então, quase trocando as minhas noites mal dormidas, as minhas infindáveis revisões e correções, por essa idéia milagrosa do pensamento positivo. Então, pensem juntos comigo, se eu visualizar que tudo dará certo no momento da minha defesa, todos (inclusive aquela examinadora mais temida do mundo, a pessoa menos inclemente, mais durona e “star” da constelação acadêmica) se convencerão que a minha tese é passável, até mesmo “boazinha” e me darão, de uma vez por todas, esse diabo desse título. É assim?

E tem mais, como professora de literatura, eu aviso (salve-se quem puder!) que estou mudando de enfoque. Vou advogar a favor de livros de auto-ajuda, sendo que o Paulo Coelho que eu sempre abominei passará a ser o meu guru.  Interpretarei todos os sinais que a vida me enviar, nunca mais entenderei coincidências como apenas coincidências, chegarei a conclusão que TODO o sofrimento ensina e visualizarei o melhor do mundo. Ah, claro: que o universo conspira a meu favor, não posso esquecer! E assim, tudo dará certo. E eu conseguirei, SOMENTE DESSA MANEIRA, passar nesse troço. 

E vocês conhecem chás, banhos de ervas, poções, rezas, bençãos, simpatias, etc. para que as coisas dêem certo? Eu estou aceitando conselhos e, claro, o pensamento positivo de todos. Porque preciso. Pode ser até ridículo, mas eu preciso mesmo.

Cris S. (a desesperada)

desperate-face.png

11 Respostas to “Confissões de uma desesperada.”

  1. JN Says:

    Paulo Coelho?! Isso está mesmo mau…

    Nada que uma boa noite de sono não cure…
    Ora… 🙂
    E vai correr tudo bem…

  2. Edelize Says:

    Hehehe, deu para sentir o nível de desespero… Não esqueça de acender velas para São Alguma Coisa (aquele, o protetor dos desesperados). Ah, passa lá naquelas lojinhas de umbanda nas redondezas da Riachuelo e pede um poção mágica com defumador, chá, amuleto, etc… e use a frase que mais gostou do The Secret como mântra e pratique-o três vezes ao dia.

    Vai dar tudo certo… este desespero é típico de nós, perfeccionistas. O problema que quando estamos sentindo, não há nada que o acalme, somente quando completamos o nosso objetivo (muito bem completado, diga-se de passagem), e respiramos aliviados e ainda dizemos que valeu a pena, e num piscar de olhos, esquecemos o despespero pelo qual passamos e passado alguns tempos ainda nos metemos em desafios ainda maiores. Não é assim?

    Beijões!


  3. Hahahahaha tadinha… estou torcendo muito por voce!!!!

  4. Raquel Says:

    Cris,

    vai dar tudo certo. Eu sei. E sei porque sou boa de saber essas coisas, sabe?

    Aj, sim. O Paulo Coelho. Falei com ele uma vez por telefone. E ele, depois de TRÊS minutos no telefone, disse que não poderia mais falar comigo porque a princesa Anne da Inglaterra estava chamando-o…

    Deu para rir? 🙂

    Agora respira fundo e segue em frente que você vai conseguir, porque vai dar tudo certo.

    Bjs bjs bjs

  5. Lili Says:

    A única fórmula de sucesso que eu conheço não é nenhum segredo: trabalho. Um amigo meu defendou sua qualificação com louvor esses dias e todos os professores elogiaram seu capricho. Ele fex um trabalho bem organizado e colocou marcadores coloridos nas partes mais importantes. Enfim, caprichou e foi reconhecido. Tenho certeza de que você se dedicou muito e tem conteúdo suficiente para impressionar o povo. SUCESSOO! E ótimas energias.

  6. Regina Says:

    Cris,

    Oh, sweetie… Esse desespero e’ tipico de quem esta na reta final de tese, ou pior, dissertacao. Estou ajudando a editar a dissertacao de uma amiga que esta no mesmo barco, mas na area de ciencia (doutorado em enfermagem). Ela tambem esta super estressada. Eu fiz uma analogia que ela gostou outro dia. Eu falei que e’ como trabalho de parto. Aqui eles chamam de “transition” quando a mulher esta quase pronta para empurar o bebe. Pois e, querida, nao se esqueca de continuar respirando. It is almost over.

    Eu e as suas outras amigas sabemos que vai dar tudo certo porque nessas horas nos acreditamos mais em voce que voce mesma.

    Feliz Pascoa para voce e sua familia maravilhosa que deve estar te dando a maior forca.

    Beijos,

    Regina

  7. cris s Says:

    Raquel,

    Esse homem é uma piada, não? E membro da Academia Francesa, reverenciado por todo o canto do mundo. Eu vi 2 volumes dele numa livraria em Muscat, Omã. P/ a gente ver como anda o desespero do pessoal… tipo o meu, né? Aí as pessoas apelam mesmo.

    Tô já respirando fundo. Ajuda a oxigenar o cérebro, né? (uma ponta de esperança!)

    beijocas,
    Cris

  8. cris s Says:

    Lili querida,

    Eu sei que o único segredo é esse. Eu estou brincando um pouco com o meu desespero. Nessas alturas é o meu escape!

    E a sensação é sempre a que você pode fazer melhor. Você nunca tem a sensação que fez tudo o que se pode fazer pela simples razão que a gente nunca “exaure” um assunto. Para uma pessoa perfeccionista como eu, isso é um pouco frustrante! Mas eu vou conseguir! Obrigada pela energia positiva. 🙂

    Beijão,

    Cris

  9. cris s Says:

    Regina, querida,

    Estou aqui respirando fundo, respirando fundo… e escrevendo, lapidando o texto, um trabalho infindável. Mas daqui a pouco o ponto final vem e ça y est!

    É, como eu comentei abaixo (sobre o teu comentário) um ritual de passagem. Aliás eu já me impus alguns ao longo da minha vida… Então agora estou menos desesperada, acho que vou dar conta, mesmo que não fique como eu tinha imaginado.

    Mande um abraço para a tua amiga, diga p/ ela que eu sei muito bem o estresse que ela está passando e que, apesar de não conhece-la, estou torcendo por ela.

    Obrigada, obrigadíssima pela força. Aliás o blog me ajuda pois mantenho o contato com pessoas queridas como você e os outros que escreveram acima. 🙂 Me deixa menos solitária nesse momento.

    beijos e Feliz Páscoa para vocês também.

    Cris

  10. Raquel Says:

    Da Academia Francesa, da Brasileira, conselheiro da Unesco…

    A picaretagem dá mesmo certo para algumas pessoas!

    Bjs bjs

  11. cris s Says:

    Raquel,

    Conselheiro da Unesco? Essa eu não sabia. Viu só porque estou convertendo? hehe. Ando bem desesperada mesmo.

    bjs


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: