A tênue e móvel fronteira entre o certo e o errado.

Março 13, 2008

E justamente por ser móvel e tênue, muita gente se aproveita. E você às vezes não sabe o quanto exigir. O errado é o errado, certo? Eu estou pensando no caso de hoje à tarde, o que era pra ser uma correção de uma monografia de final de curso, virou uma caça frenética de horas na internet. Logo no primeiro parágrafo, eu vi que não era o aluno que tinha escrito. Então, ele fez uma verdadeira colagem de idéias de ótimos artigos de sociologia da Scielo. Como encontrei? Selecionei alguns fragmentos e fiz uma busca no google, foi fácil, embora um pouco demorado  porque eu fui bem minuciosa. Não tem absolutamente um pingo de reflexão dele no que eu li, nem mesmo a idéia principal que é a questão do racismo nas universidades, um assunto extremamente pertinente e diretamento ligado à questões trabalhadas na disciplina que eu ministrei no ano passado. Eu ainda estou tentando acalmar o ânimo para poder escrever um e-mail sem aniquilar o sujeito.  A vontade é dizer “Fulano, saiba que se apropriar das idéias de outros é considerado um crime chamado plágio. Fulano, tente pensar, refletir e articular os teus pensamentos. Você pode, com um certo esforço. Só não pode, meu filho, é colar. Sabe?? É errado e feio, muito feio.  Ainda mais em um mestrado. Ah, a propósito, você tirou zero e reprovou na minha disciplina, tá?”

Agora o que não sai da minha cabeça é o desrespeito do sujeito no que tange a minha posição como profissional. Será que ele pensou que eu não iria desconfiar? Será que ele acha que vai sair impune? Ai, ai, ai…  Vou dormir no assunto, mas tenham certeza que este caso, para mim, tem um certo e um errado. Tudo claro assim, como preto e branco. Sem tênue, sem móvel.

11 Respostas to “A tênue e móvel fronteira entre o certo e o errado.”

  1. Ana Lucia Says:

    Ai Cris, com essa eu ainda nao me deparei pq com certeza eles estao sabendo driblar a coisa, mas acho que discutir com o sujeito nem vale a pena, manda o caso direto pra direção. Tem algum regulamento sobre isso ? Aqui agora tem, eles tem medo. Jah me aconteceu isso numa revista. Recebemos o artigo, mandamos pra avaliar e o avaliador achou o plagio. O cara dizia que tinha entrevistado pessoas, qdo pegou as entrevistas da internet…como era em outro lingua, ninguém poderia achar, mas o avaliador, que era da mesma nacionalidade que o autor desconfiou e achou. Boa sorte ! Beijocas.

  2. bellavida Says:

    Q situação, Cris e com certeza uma afronta a sua inteligência! Para q uma pessoa de propõe a fazer um mestrado se não consegue elaborar seus póprios textos?

    bjs


  3. A internet eh maravilhosa, abriu um leque de possibilidades e oportunidades de comunicacao e de contato entre pessoas e culturas, mas por outro lado muita gente tem essa impressao erronea de que TUDO que esta na internet eh pra ser usado, de graca, sem etica, sem dar valor, nem credito. Plagio virou uma praga nessa nossa era virtual, porque o acesso eh tao facil…

    Que mundo eh esse, onde as pessoas comentem contravencoes diariamente, despretensiosamente como quem coça a bunda?

    Espero que voce escreva um e-mail que faca esse cabra pensar um pouco. Porque ZERO e REPROVACAO eh pouca punicao.

    um beijo, Cris!

  4. Cris S. Says:

    Ana,
    Lembra da pessoa que eu já comentei com você? Pois é, não deu outra. Pra você ver como a coisa vai ser complicada…
    Eu fico pasma com essas coisas, Ana. Muitos alunos se apropriam das idéias dos outros, plágio é muito comum e talvez um ou outro caso seja mais difícil de detectar.
    E que horror o caso que você contou. Como pode né?

    bjs

  5. Cris S. Says:

    Isabella,
    Pois é menina, até no mestrado e aposto que até em doutorados… é inacreditável. Ainda mais qdo acontece com um aluno teu….

    bjs

  6. Cris S. Says:

    Fer,
    O irônico de tudo é que o site do qual ele se “serviu” foi indicado por mim!
    Eu já escrevi o email — levei um tempão porque – sabe como são essas coisas – eu quis falar apenas o estritamente necessário. Na realidade, ainda estou com o caso entalado na garganta….

    bjs

  7. Edelize Says:

    Cris, que situação. Não sei se eu conseguiria ser diplomática. Nestas horas dá mesmo é vontade de esfregar a monografia no nariz do cara e dizer-lhe umas boas. Que inocência dele achar que passaria despercebido. Beijocas.

  8. Laura Says:

    É difícil isto, sujeito cara de pau.
    Pensou que sairia impune.
    Cris se vc soubesse o que me aconteceu… eu descobri que meu amigo virtual fez um trabalho- uma peça de teatro- inspiradíssima nos meus contos- a peça tem frases dos meus contos, o mesmo clima dos meus personagens, uma cena igual a um conto meu.
    Eu sofro por isso, confiava nele, mandava tudo p ele- e não posso acusá-lo de plágio- ele mudou, não é exatamente igual, é um cara inteligente.
    Vi a peça e fiquei arrasada, disse p ele que é mto parecida com os meus contos, ele ignorou- cortei relações, tenho nojo dele agora, eu adorava a figura, me enganei demaisssssssssss, como a gente se engana no virtual.
    E mta tristeza por ter entregado tantos contos p ele- mandei dezenas.
    Sorte p vc! que resolva bem este problema desagradável.
    Bjs laura
    PS: onde divulguei seu blog p meus amigos, os não virtuais.🙂

  9. cris s Says:

    Edelize,
    Sabe que eu já não sei se é inocência ou uma cara de pau indecente. O pior de tudo é que eu tenho que ser diplomática. A coisa é um pouco complicada, esse mesmo aluno já causou problemas e até queria que eu fosse orientadora dele… sai daí meu
    bjs

  10. cris s Says:

    Laura,
    Que horror menina!! Juro, o teu caso é bem mais chato. Mui amigo o cara, né? Mas sabe, não fique arrasada porque esse fiapo humano não merece! Se eu fosse você publicaria um livro, vc já tem material suficiente. Arrume um editor e meta bronca, vc é muito boa.
    Bola pra frente Laura!
    bjs

  11. Lili Says:

    Eu já peguei vários plágios de monografias assim, pois dei aula em um curso de graduação. É triste porque alguns chegam a copiar o artigo inteiro. Outros têm uma cópia mosaico. Eles não conseguem refletir e discorrer sobre um tema. O pior é que eu não consigo sentir raiva, mesmo sabendo que eles tentaram enganar. Sinto pena. Ab


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: