Sobre chesters e hibridismos e dar graças “our style”

Outubro 6, 2008

A primeira semana de outubro já se foi e em um piscar de olhos o ano terá acabado. Já começo a pensar nas preparações para o nosso Thanksgiving, sem dúvida alguma, um dos feriados que a minha família mais gosta. Eu e meu marido fazemos tudo: a pecan pie, a pumpkin pie, assamos os chesters, fazemos o cranberry sauce e o gravy, purê de batatas, verduras cozidas, criamos um centro de mesa com milhos secos, abóboras de tamanhos e cores diferentes, para dar o clima. Isso significa trabalho de uns dois dias, mas não faz mal porque sabemos o quanto todos gostam e a verdade é nós gostamos também. Já até nos perguntaram qual seria o significado de celebrar o Dia de Ação de Graças aqui no Brasil. A falta de sensibilidade é realmente algo espantoso. Como se o Thanksgiving não fosse uma festividade importante para o meu marido, transplantado e traduzido no Brasil. Como se nós não pudessemos dar as boas-vindas às suas tradições. E como se o Thanksgiving apenas pudesse ser comemorado na América. Hibridismo é um fator preponderante não apenas na minha família, mas em várias populações diásporicas, nesse mundo cada vez mais sem fronteiras. Meu marido é, como diria Stuart Hall, um ser traduzido, que transita entre mais de duas culturas, já que morou na Europa durante 20 anos. Fala línguas diferentes e se adapta com facilidade. As meninas também são relativamente híbridas, nós falamos inglês aqui em casa, e incentivamos o trânsito entre as culturas. Isso entra na comida, na música e até na roupa que usamos.

Nossa pecan pie (torta de noz-pecã) do ano passado.

No “nosso” Thanksgiving, sentamos em uma mesa americana com almofadas indianas e comemos comidas 90% americanas. Bebemos um vinho, provavelmente chileno, e escutamos fado, bossa-nova, jazz e rap. Conversamos, dependendo de quem estiver aqui, em duas línguas. Em pensamentos brasileiros e americanos, certamente confundindo um pouco um com o outro e achando tudo atrapalhado e engraçado,  agradecemos o que recebemos no ano. Piégas? Pode ser, mas nós aqui em casa adoramos!

Arrumando o centro de mesa para o Thanksgiving 2007

Advertisements

10 Respostas to “Sobre chesters e hibridismos e dar graças “our style””

  1. Ana Says:

    Cris, no Canada fazem um thanksgiving numa outra data, a gente nunca comemorou e olha que meu marido é canadense…esse ano tamos a fim de comemorar a verdadeira thanksgiving, mas daí surgiu o dilema porque não estamos comendo carne de frango e nem de boi…meu marido tá sugerindo que façamos o peru sem pensar nele enquanto pessoa, já eu tô pensando no tal peru de tofu, porque o que importa mesmo é a sobremesa 🙂 Beijocas querida e adorei ler sobre a sua comemoração.

  2. Leila Says:

    Eu acho super bonito você preservar as tradições dele mesmo morando no Brasil. Da mesma forma que muitos brasileiros morando no exterior gostam de comemorar feriados do jeito que aprenderam de suas mães… A torta pecan está linda!

    Engraçado que eu adoro torta de abóbora e meu marido, que é americano, odeia!

  3. cris s Says:

    Ana,

    Tenho a maior curiosidade sobre o peru de tofu, falam que é muito bom, mas eu amo o nosso chester e não penso nele enquanto pessoa, hehe. Aqui nós caprichamos bem no jantar e a sobremesa fica secundária.

    O engraçado aqui foi que o meu marido que criou o costume de fazer um jantar melhor com peru e tal. Daí nós incorporamos.

    beijocas

  4. cris s Says:

    Leila,

    Aqui em casa é o inverso: o meu marido adora a torta de ábobora. Já eu e as meninas não gostamos. A torta de pecã é outra história: todo mundo come e se delicia.

    bjs


  5. Cris, Thanksgiving nao era nossa tradicao ate dez anos atras, mas agora eh! E essa eh a minha festa favorita. Prefiro o TK ao Natal e Ano Novo, porque acho mais significativo. Mas geralmente nesse dia nao sou eu quem cozinha, entao nao planejo o menu, mas eu gosto de tudo! 🙂

    beijo,


  6. ah, mas por favor me passa a receita da sua pecan pie? 😉
    beijo!

  7. cris s Says:

    Fer, querida,

    Eu também prefiro o Thanksgiving ao Natal. Primeiro, que o Thanksgiving é, aqui em casa, bem informal e também não me preocupo com presentes, em dar e no que vou ganhar, como no Natal. Sempre rola uma tensãozinha estranha no Natal e no Thanksgiving a gente senta, come, bebe e curte a família. Adorei ter importado essa tradição para cá!

    Eu envio a receita para você. É ultra simples, mas sempre dá certo 🙂

    beijocas

  8. Gi Says:

    Cris, acharia estranho se vocês não quisessem comemorar esse dia. Eu sim ou outras pessoas que conheço não teriam razão para tal.

    Estou avessa a qualquer comemoração hoje em dia; tenho uma família desmembrada, com várias e inúmeras raízes e nacionalidades, cada um vivendo num canto do Brasil e do mundo. Então.. pra mim nada mais faz sentido a não ser “o que faz sentido pra mim”. Viva a Era de Aquarius com seu neoliberalismo louco! Que só chega em 2020 mas já se faz sentir. Adeus apegos.

  9. Gi Says:

    Corrigindo: alguns apegos são bem-vindos. hehe

  10. cris s Says:

    Gi,

    Nem todos pensam que devíamos comemorar. Como disse, tem gente que é insensível ou tem percepção limitada, mas não estou nem aí, o importante é fazer algo que seja significativo para a nossa família.

    Eu também não curto muitas comemorações. A minha família extensa (tios, etc)está muito fragmentada e, de toda maneira, alguns feriados passaram a não ter tanta importância para mim. Só comemoro por conta das meninas. Mas nada grande estilo. Ah, eu acho o Natal meio triste desde que meu pai morreu. 😦 Acho que você sabe do que estou falando, infelizmente. Mas vamos tocando a vida, não?

    beijos


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: