Disco furado

Outubro 21, 2008

Todo final de ano é a mesma coisa, mas este, em específico, está sendo pior. O fato é que eu ando assoberbada de coisas nas universidades e tô quase naquele ponto de dizer que não consigo dar conta (outro sintoma típico). Hoje de manhã, uma palestra. À noite, outra. Na semana que vem, a minha comunicação no congresso em BH. Sou professora há séculos, só que não sou uma pessoa que adora falar para muita gente. Além disso, preparo minhas apresentações com uma meticulosidade infernal. Não fico satisfeita se as coisas não estiverem perfeitas, é um saco, vocês não têm idéia. Então são dias de preparo. Por exemplo, a de hoje é uma análise de Romeu e Julieta e eu tenho que encontrar a epígrafe certa para cada slide, uma imagem que emblematize o tema da palestra, além de resgatar o material crítico (vários livros) mais paradigmático da história da recepção da peça (pois é, bem longa). Daí você chega lá, toda certinha e bonitinha com uma apresentação, digamos, bem rázoável,  bem pesquisada e elaborada, e, depois de tudo, você vê que realmente nada compensa. É sempre assim. E eu sempre falo que nunca mais vou me dedicar tanto. E eu sempre faço tudo novamente.  Por isso que eu amo viajar e amo as férias. A única coisa ligada à profissão que eu faço, nas férias, é ler. Mas sempre procuro ler autores desconhecidos e navegar por mares nunca d’antes navegados. E que venham as férias. Rápido, please.

11 Respostas to “Disco furado”

  1. adriamaral Says:

    estou exatamente na mesma situação

  2. mi Says:

    eu te entendo bem, hehehehe tbem sou perfeccionista… mas acho q se de 5 palestras pelo menos uma pessoa for bem influenciada pelo conteudo bem pesquisado (enfim, nivel de proficionalismo), jah estas no lucro…

  3. cris s Says:

    Adri,

    Imagino. E só piora daqui até dezembro, não?

    Mi,
    Sou hiper perfeccionista também. Sempre tem alguém que aproveita algo que você falou, tenho certeza. Acho que se não fosse por essa certeza, eu desistiria!

  4. adriamaral Says:

    Estou bem atucanada aqui participando de um evento, tentando me acompanhar emails, visitando a familia, os amigos e trabalhando à distância. é fogo!
    Mas tem que pensar nisso, sempre tem alguem que vai nos ouvir e utilizar esse conhecimento.

  5. sapatilhas dipano Says:

    Tb sou muito perfeccionista,ñ com as letras…com os tecidos,com a qualidade do meu trabalho.Depois de prontos,reviso um a um.
    Grande abraço

  6. cris s Says:

    Adri,

    Força aí! Pensa que daqui a pouco a pressão diminui. Eu tô contando com isso…

    Sapatilhas dipano,

    Fiquei curiosíssima para ver o teu trabalho. Você tem um site?

  7. bellavida Says:

    Cris, infelizmente cheguei a conclusão que não compensa… Sempre gostei de dar tudo de mim, caprichar, querer saber mais, pra que? Hj faço o mínimo… Só quando monto meus scrapbooks e afins é que capricho mesmo! E não é só porque é meu outro ganha pão mas porque adoro montá-los.

    bjs e boas férias, quando elas chegarem!

  8. Laura Says:

    Espero que tenha se saído bem, com certeza vc é perfeccionista demais.
    Bjs laura

  9. cris s Says:

    Isabella,

    Eu acho que é isso, no final das contas: é para a gente mesmo que a gente se esforça. É, também, pelo prazer de fazer bem feito, de ainda poder aprender e saber que a gente sempre pode melhorar! Dessa perspectiva o esforço vale a pena.

    bjs

    Laura,

    De fato, gosto de fazer o meu trabalho muito bem, não gosto de preguiça e nem sou conformista com um trabalho de nível “razoável”. Será que isso é ser perfeccionista demais?

    bjs

  10. Michele Says:

    Achei teu blog por acaso, e me vejo totalmente em alguns posts seus. Sou psicóloga e professora,no Recife. Também fico um tanto tímida pra falar pra muita gente, e sempre me preparo até a exaustão para uma apresentação. Quando é bom, eu sinto, desde o início, que a platéia sintonizou comigo. Quando não sinto isso, não adianta nenhum elogio ao final que não me dou por satisfeita. Ensinar é uma tormenta, e uma delícia, não?

  11. cris s Says:

    Oi Michele!
    É confortante saber que há outras pessoas que partilham dos mesmos problemas teus, faz com que não nos sintamos tão diferentes.

    Agora o meu problema realmente não tem a ver com o meu domínio do assunto, já que apenas dou palestras sobre temas que conheço com profundidade. Tem a ver a própria situação. A semana passada fui a um congresso e tudo foi bem, um alívio!

    um abraço para você!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: