Sobre vampiro e whopper

Janeiro 13, 2009

Eu e a Caro, minha filha mais nova, fomos bater perna no shopping e conferir as liquidações de verão.

Momento Vampiro: Eu mostrando as coisas pra ela na loja que ela adora. Surpreendentemente, a Caro não mostrava muito interesse. Não entendi nada, logo ela, que há 12 anos baba por roupas e bijuterias e maquiagens e tudo mais girly que se possa imaginar (ela tem 13 anos!). Até que ela falou:

– “Mãe, a batinha é linda, o brinco é a minha cara, o sapato é muito fofo, mas, eu prefiro que você compre um livro pra mim, sabe aquele da série do Twilight, o terceiro da série, o Eclipse? Ele vai ser lançado na sexta, mas já dá pra pagar e ficar na fila”.

Eu fiquei atônita.

“Como assim? Ficar na fila por um livro? Que coisa mais passée, filha”.

Logo eu falando isso, que irônico, eu sei. Mas também é porque essa febre com os vampiros-namorados-proibidos já está passando dos limites. Ou sou eu que estou perdendo o encanto de tudo? Seria o vampiro-namorado o Romeu contemporâneo? O amor proibido, o beijo do amor que pode se tornar em beijo da morte? Pode ser. Daqui a pouco vou ter que ler a tal série dos vampiros pra entender porque a minha filha (e a filha dos outros, no mundo inteiro) está, repentinamente, tão interessada em “literatura”.

Momento Whopper: Final do dia, pernas já cansadas, Eclipse comprado para o deleite histérico (!) da Caro, e o demo (só pode ser coisa do demo) baixa em mim: de repente, não conseguia pensar em outra coisa a não ser em um suculento whopper do Burguer King, algo que eu não comia há uns 5 anos! O que fazer, como iria justificar para a minha filha, já que eu sou chegada numa comidinha natureba e professo, a quatro ventos, para as meninas e marido que junk food é a pior coisa que existe, que vicia, que engorda, que é feita com ingredientes do mal, que mata. Mas gula é gula e, decidida, falei para a Caro, um tanto embaraçada:

– “Filha, jura pra mim que você vai guardar um segredo e nunca contar pra Luli e pro Dad, nunca, nunca?”.

E ela responde, curiosa:

“Claro, mãe. O que é?”

“Olha, vamos comer um whopper lá no Burger King. A gente divide o sanduíche para não ficar tão engordativo, que tal?”

Pelo menos sugeri de dividir o sanduíche. Ao invés de comer 3.200 calorias, comeríamos 1.600, já era algum consolo… Não é mesmo (…)? A reação da minha filha foi engraçada, ela quase teve um treco! Primeiro me olhou incrédula e depois não parava de rir, achou a sugestão hilária. Só espero que ela não tenha me achado um tanto hipócrita. Fomos lá, rachamos um whopper que estava delicioso. E eu pensei: 50% de um whopper não mata ninguém. Tomara que não vicie também. Tô morrendo de medo.

Advertisements

7 Respostas to “Sobre vampiro e whopper”

  1. adriamaral Says:

    eu mesma to rindo aqui Cris.. ontem tb morri e tive que comer um whopper contrariando tudo e com as calorias completas..

    to lendo o dead until dark e ainda nao comecei o twilight pra nao misturar os vampiros.. rs vamos ver se tb ficarei tao viciada, creio que nao hehehe ja passei da idade.. fui viciada em anne rice em seu tempo

  2. Gi Says:

    Ahahaha! Cris, acho que todos somos assim mesmo. Chega uma hora que começamos a profetizar aos quatro ventos e um pouco de tudo: comida, visão política, enfim.. aí quando viramos rapidinho para fazer o contrário, vem a incredulidade, a culpa. Não deve ter coisa melhor na vida do que programa entre mãe e filha. Eu infelizmente não posso me lembrar de ter tido essa oportunidade. Enfim..

    Burger King eu só provei lá em Munique, porque aqui no Rio não sei se tem.

    A minha irmã teve minhas sobrinhas muito nova, mas é impressionante a qualidade dela como mãe. Aliás, estou falando besteira porque não tem a ver com a idade. Como estou um tempo aqui até encontrar apê (e ela também procura, é um inferno!), acompanho as idas e vindas das aborrecentes: uma tem 16 e está no terceiro ano. Outra tem 21 e está na faculdade de comunicação e arrumou um trampo temporário em loja, coisa normal aqui no Rio. Daí, outro dia ela falava com a filha mais velha a respeito do grude com o namorado, que não era legal, patatipatatá. Eu concordo, porque uma garota da idade dela tem mais é que curtir e não ficar “encasamentada” logo. Tá certo que não precisa ser como a tia aqui, mas.. enfurnada em relação durante 2 anos tambémé meio dose para Leão, ou melhor, para Libra (ascendente e cia) que não sabe viver sozinho. Ela é libirana. ;-))

  3. Ana Says:

    eu faz tempo que nao lembro de um ataque desses, mas um hamburguer de vez em quando todo mundo merece, e se for pra escolher eu prefiro o burguer king, também tinha um no Canada (nao sei se tem aqui) A & W que era bom até pra quem nao come carne como eu 🙂 Cris parece que a vampiragem vicia, eu ainda nao encarei, mas entendo a sua filha 🙂 beijocas.

  4. cris s Says:

    Adri,

    Leia e depois me conte o que achou. Eu sei que todo mundo amou o Twilight, que morreram pelo filme, etc. Eu ando c/ a maior preguiça. Quem sabe depois. Ah, o whopper tava uma delícia! que droga!

    Gi,
    É verdade. E mães são piores porque querem dar o exemplo, por isso é que me senti tão mal. às vezes as meninas me escutam falar com amigas, ou escutam as amigas falar sobre mim e depois me perguntam qual é, como é que eu posso ter feito aquilo quando era mais jovem, etc. Normal, normal, é claro que eu quero passar o que posso de melhor p/ elas, né? O que não quer dizer que eu tenha sempre sido assim. As pessoas mudam. 🙂

    Ana,
    Um hamburguer não faz mal, não. Mas, ao mesmo tempo, não queria abrir precedências pois vivo falando sobre o assunto. As meninas têm uma pequena tendência para engordar e adoram junk food. Se eu facilitar, só comemos sanduíches do demo aqui em casa! E o marido é pior, fiquei sabendo que anos atrás ele e as meninas, depois de terem me deixado na universidade, iam comer coxinhas e rissóles no supermercado (imagina o óleo!). Me enganaram por muito tempo, hehe. Quanto à vampiragem, ainda não saquei o lance, mas tudo bem, hehe.
    bjs

  5. Gi Says:

    Cris, hoje lembrei desse post:comi no Mac! ;-))) Tá 13 reais o dito, mas sabe aquela canseira, eu andando pra burro debaixo de sol.. Caiu superbem.

  6. Edelize Says:

    Eu teria ficado atônita também ao ver a preferência de sua filha. Sei lá, a gente pensa que elas preferem as coisinhas mais girly, mas nem sempre é assim. Este livro está fazendo a cabeça da meninada aqui também. Se você ler, deixa um resumo aqui, pois me intriga saber o que as deixam tão grudadinhas neste livro.

    Whopper! Love it! Como conseguiu repartir?

  7. Raquel Says:

    Cris,

    olha que ótimo, ela começa com o Twilight (afinal o menino do filme é gatinho), depois passa para o Bram Stroker e de Bram Stroker se interessa pelos Novecentos e quando você for ver ela já está lendo coisas bem legais. 🙂

    Medo de todas essas calorias!

    Bjs


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: