Archive for Abril, 2010

ABRIL DE SHAKESPEARE V (2010)

Abril 19, 2010

O Abril de Shakespeare V começa nesta quinta, dia 22 de abril, com uma programação para todos os gostos: mini-cursos, mesas-redondas e palestras ministradas por especialistas em Shakespeare. Os eventos terão lugar na UFPR, na UNIANDRADE, no Solar do Rosário e na Cultura Inglesa. As inscrições devem ser feitas apenas para os mini-cursos. A entrada é franca. Então, o que você está esperando?

Segue a programação abaixo:

Honeybun is her name

Abril 18, 2010

A grande novidade da nossa família é que compramos a nossa golden retriever: a Honeybun! Ela é uma cachorrinha adorável de 10 meses que estava num canil. Quando a vimos, percebemos que ela não tinha o vigor típico dos golden retrievers, no entanto, pudemos observar que ela era super amorosa. E isso nos foi suficiente. Só que não tínhamos ideia do quanto esses 10 meses dentro de um canil, sem sair, pudessem representar. Honey tem medo de tudo, de grama, de degraus, de barulhos, de certas coisas. Ela não entende o conceito de brincadeira e, sabe-se lá porque, ela mal come. Nos primeiros dias, ela ficava deitada ao nosso lado, numa posição de total submissão. Tirei a foto abaixo no dia que a trouxemos aqui em casa.  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hoje, oito dia depois, Honey parece outra cachorra: ela responde prontamente à algumas brincadeiras. Ela nos segue correndo e fica alegre quando nos vê, o rabinho abanando sem parar. Elatambém  já come sua ração com certa regularidade e adora maçãs e bananas (só pode ser minha filha!). Já começamos a adestrá-la e ela já senta quando escuta “sit” e quase sempre obedece quando dizemos “stay”. Eu a levo todos dias para caminhar e ela está aprendendo a andar com a coleira, o que nem sempre é fácil.

Corta o meu coração imaginar o que ela passou no canil  divindo um espaço exíguo com as outras cachorras. Sabe-se lá que tratamento ela teve das pessoas que trabalhavam lá. Isso me faz querer ser uma mãe muito melhor do que eu fui para o Buddy, nosso golden retriever que fugiu há 7 anos. Me sinto responsável por dar uma vida saudável e alegre para ela.  De qualquer maneira, o importante é que ela está bem mais ligada à tudo e já demonstra alegria e vivacidade! No mais, ela é uma cachorrinha ultra querida e espalha carinho para todos. Para provar, a foto abaixo que foi tirada hoje à tarde! Um verdadeiro amor de cachorrinha! Mel puro. Aliás, o nome, Honeybun, lhe caiu como uma luva.

Tá na hora…

Abril 5, 2010

…de mudar o tom aqui no blog. Até porque tudo mudou mais rapidamente do que eu pensava e a vida contiua, não é mesmo? 🙂 Portanto, fora muito trabalho, as novidades deste blog são as seguintes:

Papo corrida (what else?) Voltei a correr. Paulatinamente, mas voltei e os benefícios são perceptíveis desde a primeira re-investida. Que a Yoga me perdoe, mas a corrida faz maravilhas para as minhas endorfinas.

Papo consumista: semana passada me deu um ataque de consumismo irresistível e comprei dois pares de sapatos (lindos e confortáveis). O primeiro par devo receber ainda esta semana, fingers crossed. Aliás, que fique registrado que foi tudo culpa da Ana! O grande lance desses sapatos é que eles são recomendados pela Sociedade Ortopedista Americana. De alguns anos para cá, eu não aguento mais usar sapatos de salto alto e tenho absoluto horror de qualquer sapato que aperte os meus pés. Então, realmente estou preparada a sacrificar a estética em prol do conforto. Mas os meus Danskos são belos também!

Papo Páscoa: ganhei um ovo de chocolate  amargo,  70% cacau, do meu Coelhinho. Acompanhado de uma caixa de trufas… Ainda não abri o ovo porque fizemos um bacalhau maravilhoso ontem que foi comido em diversas porções e acompanho de vários elogios de todos da family. Depois, uma mousse de chocolate com calda de damascos e aí tenho q admitir que, no meu afã chocólatra, exagerei no chocolate e que a mousse, que quer dizer espuma em francês, não ficou bem uma espuma, mas sim um creme bem consistente. Never mind, terão outras Páscoas. Mas a culpa é toda minha, porque sempre me bate uma ziguizira na hora de fazer uma receita. Uma vontade louca de alterar e substituir ingredientes por outros, diminuir tal coisa aqui, aumentar ali. Resultado: uma receita jamais fica igual a outra. Não adianta, é sempre assim, portanto temos que saber viver com essas minhas manias.

Cozinha? E pra quem pensa que eu vivo cozinhando só porque eu já publiquei alguns posts sobre comida, é o seguinte: eu cozinho apenas em ocasiões feito Páscoa, aniversários e afins. Não tenho mais feito pães,  bolos, etc., simplesmente porque eu não tenho tempo. Por isso mesmo, posto assuntos ligados à culinária geralmente nas férias, ou seja, quando não estou trabalhando.

Papo China 2009: recebemos o livro do Eclipse de 2009. The 2009 Eclipse Book da Travel Quest. Explico: se trata de um livro cujos textos foram escritos por pessoas que fizeram a viagem para a China no ano passado conosco para ver o eclipse. Eu pensei em escrever, mas já estava ocupada escrevendo um artigo para um periódico e não tive tempo. Os textos são curtos e a grande maioria não tem nenhuma graça, tampouco estilo. No entanto, gostei de um texto cujo autor narra a viagem para seus netos. É o ponto de vista de uma pessoa de idade já mais avançada, mas ainda assim apaixonada pela vida e por esses fenômenos celestes inusitados como eclipses. Achei o texto singelo e tocante.  Mas, no geral, quase todos os textos elogiam os impecáveis serviços da Travel Quest. No final, foi até bom eu não ter enviado o meu texto, porque se fosse para falar algo da Travel Quest, teria uma lista infindável de críticas contundentes. Então ficam dúvidas: será que eu e o meu marido somos pessoas extra críticas e não soubemos apreciar a “organização” da viagem, ou será que a grande maioria do povo (dentre eles, professores da Universidade de Standford e Yale, astrônomos, meteorologistas, jornalistas & afins) tiveram expectativas totalmente diferentes da gente?  Só para dar uma idea, em Beijing o nosso hotel 5 estrelas tinha apenas uma pessoa na recepção que falava inglês. Nem mesmo os concierges sabiam e por isso tivemos vários problemas. Afinal, quando você está pagando por um hotel 5 estrelas, você não quer ter um atendimento condizente? Então, nossas críticas foram baseadas em questões como essa. Quanto à China, teria que escrever vários posts para descrever as minhas impressões, mas não se precisa ir até lá para se afirmar que a China é um país totalmente fascinante e surpreendente, não é mesmo?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto China. Eu e meu amigo no 798 Beijing,  Dashanzi Art District, 798艺术区. Uma região de Beijing na qual vários artistas moram e expõem a sua arte. Adorei.

– E o Chile?  E isso é porque eu nem falei da viagem espetacular que fiz com as meninas para o Deserto do Atacama no Chile. Pegamos um pacote excelente, como todas as atividades inclusas. Foi uma viagem ultra intensa pois às vezes tínhamos duas atividades no dia. Foi o caso dos Geisers de Tatio e El Vale de la Luna, lugares espetaculares. Difícil falar o que gostamos mais, certamente todas as três gostamos da nossa aula de astronomia protegidas por uma noite forrada de estrelas. Os especialistas são unânimes em afirmar que os céus vistos do Deserto do Atacama estão dentre os mais belos do mundo. Fora isso, lagoas com concentração de salinidade igual ao Mar Morto. Foi divertido ficar flutuando durante uns 10 minutos (não mais do que isso porque a pele vai murchando rapidamente!). Depois a aventura ciclística de 23 kms no meio do deserto mais seco do mundo e sob um sol inclemente (dá-lhe filtro solar, colírio e gel humectante para o nariz). O hotel foi também ótimo e a vila San Pedro de Atacama, um charme. Com lojas para exploradores, tais como Columbia, Northface e restaurantes, cafés e bares charmosos, não é difícil imaginar como congrega gente interessante mundo afora. Foi uma viagem nota 10. Ah, preciso mencionar que tivemos nossos momento mulherzinha nos Duty-Frees de São Paulo, Santiago e Rio de Janeiro? No final ganhei muito mais do que beijos e abraços de agradecimento das meninas, renovamos nossos laços e a certeza de que ainda iremos empreender várias aventuras, de muitas naturezas,  juntas!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto Chile. As três mosqueteiras param para tomar suco de chirimoya para combater o calor inclemente do meio-da em São Pedro do Atacama.

Papo acadêmico: Todos os artigos que eu submeti o ano passado foram aceitos, inclusive aquele do Multicultural Shakespeare que fiquei re-escrevendo ad-infinitum! A consequência é que este ano terei 4 artigos publicados: um recorde meu, sem dúvida nenhuma. A outra notícia é que tem livro in the works, mas esta notícia ainda terá que se concretizar.

Abril de Shakespeare: Para os três caros leitores que seguem o blog devem lembrar que todo ano temos o evento Abril de Shakespeare. Em 2010, o evento estará na sua 5a edição e com mil novidades. Mini-cursos, mesas-redondas e palestras dos melhores shakespeareanos do país!! Logo, logo, posto a programação completa, mas já adianto que eu participarei falando sobre Macbeth, mais especificamente sobre as bruxas e uma das personagens mais temíveis da literatura: Lady Macbeth. 

Moral da história: Life goes on whatever happens. And lots of things happen. Sometimes good, sometimes really, really bad. But life goes on, regardless. And so do I, dear reader. So do I.